O Que é Meningite? Sintomas, Tratamentos e Causas

A meningite é uma doença que sempre assusta, e não é por menos, pois trata-se de um tipo de inflamação que afeta as meninges – as membranas que recobrem o cérebro.

É uma doença que pode deixar sequelas, se não tratada, ou mesmo levar o paciente ao óbito.

Há diferentes tipos de meningite. Cada tipo da doença pode apresentar sintomas iguais e diferentes, além de requererem tratamentos específicos.

Os tipos de meningite existentes são:

  • Viral: é um dos tipos mais comuns da meningite. O vírus mais que mais causa a doença é o Enterovírus.
  • Bacteriana: também é um tipo comum da meningite. As principais bactérias causadoras desse tipo da doença são as Haemophilus influenzae, Treptococcus pneumoniae e Neisseria mengitidis.
  • Fúngica: não é o tipo mais comum da meningite, mas pode existem fungos que podem afetar as meninges. Geralmente, os fungos que causam a doença são os Coccidioides e os Cryptococcus. Além disso, outros fatores podem ocasionar a doença. Entre eles estão casos de alergias a certos medicamentos, algumas inflamações e alguns tipos de câncer.

Sintomas da Meningite

Os sintomas iniciais da meningite podem ser confundidos com manifestações típicas de quadros de gripes. Isso é algo muito ruim, pois pode prorrogar o diagnóstico correto. Com a evolução da doença, porém, começam a aparecer sintomas de maior gravidade. Entre os principais sintomas da meningite, estão:

  • Dores de cabeça intensas
  • Febres altas, que aparecem de maneira repentina
  • Episódios de vômitos
  • Pescoço rígido. A pessoa tem dificuldade de movimentá-lo
  • Situações de confusão mental, sem motivos aparentes
  • Situações de dificuldade de concentração
  • Náuseas
  • Enjoos
  • Sonolência excessiva
  • Convulsões
  • Falta de apetite, que pode levar à perda de peso
  • Presença de manchas avermelhadas e de rachaduras na pele
  • Fotossensibilidade

Vale saber que no caso de recém-nascidos que contraem a meningite, ocorrem os mesmos sintomas, além de um comportamento inquieto. Como os bebês não se comunicam, é importante prestar atenção se eles se mostram irritados e apresentam choros constantes.

Diagnóstico da Meningite

O diagnóstico da meningite deve ser feito por um médico. O profissional se baseará nos sintomas do paciente, além de solicitar exames, como:

  • Amostragens de sangue: esses exames detectam a presença de agentes causadores da doença, principalmente, se a meningite for de origem bacteriana.
  • Exames por imagem: tomografias e radiografias auxiliam a detectar sinais da infeção no crânio.

Tratamento da Meningite

O tratamento da doença é específico para os motivos que causaram a meningite. Veja como são realizados os tratamentos:

  • Meningites Virais: doenças ocasionadas por vírus, em geral, tendem a serem curadas pelo próprio sistema de defesa do organismo.

Porém, os médicos costumam indicar algumas medidas a serem tomadas. Isso para aliviar os sintomas da meningite viral e acelerar a sua remissão.

Recomenda-se, por exemplo, repouso absoluto do paciente e hidratação do corpo, feita com a ingestão de cerca de 2 litros de água por dia. Também podem ser prescritos medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e antitérmicos – para o alívio dos sintomas.

A remissão da meningite viral, seguindo o tratamento adequadamente, costuma acontecer dentro de algumas semanas. É importante comparecer ao médico, até que ele dê alta ao doente.

  • Meningites Bacterianas: em geral, a doença causada por bactérias é tratada com a administração de medicações antibióticas. O tratamento desse tipo de meningite deve começar o quanto antes.

Também se indica a hidratação do paciente e o repouso. Podem ser incluídos medicamentos para aliviar dores, enjoos e outros sintomas.

  • Meningites Fúngicas: no caso das meningites ocasionadas por fungos, costumam ser administrados medicamentos fungicidas.

Esses tipos de medicações, porém, apresentam bastante efeitos colaterais. Assim, os médicos costumam receitá-los quando se trata de quadros crônicos da doença.

  • Meningites causadas por outros motivos: a doença pode ter como causa, por exemplo, alergia a alguns tipos de medicações, inflamações diversas ou algum tipo de câncer.

Nesses casos, o tratamento costuma ser feito à base de remédios com cortisona.

Medicamentos para Meningite

As medicações mais usadas para o tratamento da meningite são:

  • Ampicilina Sódica
  • Amicacina
  • Ceftriaxona Dissódica
  • Ceftriaxona Sódica
  • Androcortil
  • Doxiciclina
  • Ciprofloxacino

Fatores de risco da Meningite

Alguns fatores podem ser considerados de risco para contrairmos a doença. Entre os principais deles estão:

  • Grandes cidades: morar em grandes centros urbanos costuma facilitar o aparecimento da doença. Ficar muito tempo em ambientes fechados e com aglomeração de pessoas também.

Isso porque a uma pessoa pode pegar a meningite pelo ar, respirando vírus, bactérias ou fungos causadores da doença.

  • Idade: a doença, principalmente a meningite viral, é mais comum em crianças que tem até 5 anos de idade.

Já a meningite bacteriana costuma atingir mais os adultos, com idade aproximada dos 20 anos. A meningite ocasionada pela bactéria Listeria monocytogenes, por exemplo, é mais comum nos idosos.

  • Sistema imunológico baixo: a baixa imunidade aumenta o risco de contrair a meningite.

Pessoas com algumas doenças também estão mais propensas a manifestarem a doença, como: diabéticos, portadores de HIV e usuários de entorpecentes injetáveis.

  • Gestação: as grávidas também estão inclusas no grupo de risco. Geralmente, devido às alterações do organismo.

As gestantes costumam desenvolver a meningite bacteriana ocasionada pela bactéria do tipo Listeria monocytogenes.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

Existem complicações para a Meningite?

Sim. Complicações decorrentes da doença podem ocorrer quando o tratamento não é feito corretamente. Geralmente, as complicações são graves.

Meningites não tratadas adequadamente podem resultar em:

  • Dificuldades permanentes de aprendizado
  • Falhas definitivas na memória
  • Problemas na capacidade da fertilidade
  • Danos gerais ao cérebro
  • Falência dos rins
  • Episódios de convulsões
  • AVC (Acidente vascular cerebral – derrame)
  • Óbito, em casos extremos

Prevenção da Meningite

Algumas medidas e cuidados podem ser adotados para nos prevenirmos da doença, principalmente, em situações de epidemias.

Entre os principais cuidados que podemos tomar para nos protegermos da meningite estão:

  • Evitar permanecer muito tempo em ambientes fechados e com muitas pessoas.
  • Ser vacinado, caso conviva com portadores de meningite.
  • Manter a casa e o ambiente de trabalho sempre bem arejados.
  • Manter bons hábitos de vida e de alimentação, para fortalecer o sistema imunológico.

Como proceder frente aos sintomas da Meningite

Por fim, caso você sinta qualquer um dos sintomas, já mencionados da doença, recomenda-se procurar imediatamente auxílio médico.

Um diagnóstico precoce da doença melhora muito o prognóstico da meningite, evitando sequelas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios