O que a Maritaca Come? Qual Sua Origem? Como Cuidar?

Maritaca: entenda tudo sobre essa fantástica ave

Que o Brasil é um país de uma diversidade de fauna e flora surpreendente, não temos dúvidas, mesmo assim não é raro nos surpreendermos ao depararmos com a beleza e graciosidade de algumas espécies.

Sejam mamíferos, insetos, anfíbios, répteis ou aves, a natureza parece não se cansar de se revelar cada vez mais fascinante, e é sobre uma ave especial, cuja algumas possuem as cores da nossa bandeira que trataremos nesse post.

Se você gosta de pássaros precisa ler esse artigo e conhecer um pouco mais sobre a fantástica maritaca.

Você já ouviu falar na “maritaca”?

Esse é apenas um dos nomes que recebem aves da família dos psitacídeos. São muitos semelhantes aos papagaios, mas preserva algumas diferenças deles. Em alguns locais esse termo é usado para designar aves menores que os papagaios e que apresentem médio porte.

Dependendo do lugar ela também pode ser denominada de cocota, maitá, sôia, humaitá, baitaca, caturrita, entre várias outras formas.

Abaixo seguem algumas espécies que também são denominadas por esse termo:

  • Psittacara leucophthalma – periquitão-maracanã: pode ser encontrada na Colômbia, Venezuela, Argentina, Uruguai, parte da Amazônia e quase que praticamente todo o Brasil;
  • Pionus maximiliani – maitaca-verde: tem maior predominância no Nordeste, Centro-oeste e Sudeste do Brasil, Bolívia, Paraguai e regiões do norte da Argentina;
  • Brotogeris tirica – periquito-rico: avé típica da Mata Atlântica, fácil de encontrar no Brasil oriental, Alagoas, Bahia e Rio Grande do Sul;
  • Brotogeris chiriri – periquito-de-encontro-amarelo: pode ser encontrado no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Peru.

Costuma ser encontrada em regiões que possuem predominância do cerrado. Têm maior preferência por habitar em locais que apresentam matas ciliares e altas, ou em locais com pinheirais, savanas, áreas em que existem algum tipo de cultivo e florestas húmidas. Vivem aproximadamente trinta anos.

Nos últimos tempos a frequência com a qual elas são criadas como animais domésticos está cada vez maior, conhecer seu comportamento, habitat natural e tipo de alimentação é fundamental para dar conforto a esses animais.

Para identificar o sexo da maritaca é necessário realizar exames especializados e com maiores níveis de precisão, como aqueles utilizados para análise do DNA. Seu período de acasalamento vai de agosto a janeiro e as fêmeas pões entre três e cinco ovos.

As penas das maritacas fêmeas começam a cair de maneira natural quando a época de se acasalarem se aproxima e ela as recolhe e usa para forrar seus ninhos.

Levam de 23 a 25 dias para chocar seus ovos, e nesse período os machos e as fêmeas compartilham as tarefas “da casa”, por assim dizer. Eles alimentam e cuidam por manter seus filhotes seguros até que consigam sair do ninho, e isso dura em média de uns dois meses.

Elas gostam de ficar em bandos que podem chegar até a 100 indivíduos e as primeiras horas da manhã utilizam para voar. Nos voos curtos as maritacas costumam ser silenciosas, mas nos longos emitem um alto e perturbador ruído sonoro.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

O que a maritaca come?

As maritacas comem principalmente de frutas, alguns exemplos podem ser:

  • Abóbora;
  • Banana;
  • Mamão;
  • Laranja

Castanhas, pinhão do pinheiro-brasil, figos, mangas cujos frutos estão se formando e milho verde também podem ser inclusos na sua alimentação.

Se você cuida ou pretende criar uma maritaca deve saber que é essencial que ela tenha água limpa disponível e com fácil acesso.

Não confunda papagaio com maritaca

Embora sejam um pouco parecidos, papagaios e maritacas possuem muitas diferenças em comum.

A primeira delas é o tamanho, pois papagaios são maiores, mas essa não é a única distinção que os separam.

As duas aves, embora sejam da mesma família, porém participam de espécies diferentes.

Papagaios têm maior possibilidade de socialização, se comunicam mais e costumam ser mais inteligentes, seus corpos são robustos (pesam na faixa de 300g a 800 g) são maiores (medem entre 34 a 40 cm), têm unhas afiadíssimas e suas penas da região da asa e cauda são bastante curtas e vivem de 50 a 80 anos. Além disso imitam muito bem palavras, apesar de não conhecerem seus significados.

Como vimos, maritacas são menores, medindo em média de 24cm a 30cm, seu peso fica entre 80 e 200g, em cativeiro podem viver entre 20 e 30 anos, não imitam vozes como os papagaios, mas costumam fazer muito barulho.

Como cuidar da maritaca?

Maritacas são animais silvestres e precisam de liberdade. Caso você deseje ter uma, não às deixe em gaiolas, pois elas necessitam de muito espaço e liberdade. Agir diferente disso pode deixar seu bichinho estressado e fazê-lo adoecer.

Deixe-a em uma área com muito verde e que seja o mais próximo possível do seu habitat.

Lembre-se que esse tipo de animal só pode ser criado com a permissão do Ibama. Busque comprar sua maritaca em estabelecimentos autorizados pelos órgãos fiscalizadores competentes, isso evitará problemas para você com o governo e com a sua maritaca, evitando adquirir animais de procedência duvidosa.

Ao adquiri-lo de locais com autorização para comercializá-lo todos os trâmites de registro já foram feitos e seu pet virá com nota fiscal e dispositivo de marcação, que pode ser uma anilha ou um microchip.

O que o filhote da maritaca come?

A principal alimentação para o filhote de maritaca deve ser a pasta de bucho para louro, a qual possui os nutrientes essenciais para que ele cresça com saúde e disposição.

Ao alimentá-lo utilize uma seringa sem agulha e cuidadosamente ajuda-lo a ingerir a papa.

Caso ele esteja totalmente isento de plumas, estará na faixa de 20 ou 30 dias de vida. Se for muito pequeno você deverá alimentá-lo 8 vezes durante o dia.

Depois dos 50 dias de vida é que seu bichinho estará pronto para consumir alimentos diferentes da pasta de bucho para louro.

Neston, água e gema de ovo cozida com mação ralada aquecidos um pouco podem ser dados durante o período em que as penas estarão crescendo. Atenção: só dê para a maritaca ingerir quando a temperatura estiver média! Cuidado para não machucar seu pet!

Criar maritacas é uma diversão muito prazerosa, mas lembre-se que requer muita responsabilidade, pois ela não estará mais por conta própria em seu habitat natural e dependerá completamente dos seus cuidados.

Não se esqueça que a maritaca é um animal silvestre, requer um ambiente adequado para conviver e, principalmente, autorização dos órgãos competentes para que você a tenha em casa.

Você tem ou já possuiu maritacas? Conte-nos como foi a sua experiência!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios