Como desentupir o ouvido? 5 formas infalíveis

Provavelmente você já passou por essa situação: sentir os ouvidos entupidos. Além do desconforto, a audição começa a ficar bastante prejudicada, e todos os barulhos são percebidos de forma abafada. Veja nesse artigo tudo sobre ouvidos entupidos.

Apesar de parecer um acontecimento corriqueiro e sem importância, é fundamental levar em consideração caso seja um fato frequente o ouvido entupido.

As causas do ouvido entupido podem variar, sendo das mais simples, como a temperatura do ambiente, ou até por consequência de infecções e alergias.

Descubra nesse artigo os principais motivos do seu ouvido entupir e quais as melhores maneiras para desentupir.

O que entope o ouvido?

 

As diversas causas do entupimento sempre são motivo para atenção pois podem ser apenas algo natural, como o acumulo de cera ou até uma doença, veja a seguir quais as principais causas:

Pressão

Quando o ouvido passa por uma forte pressão, ele tende a entupir. Isso acontece em diversos casos, como por exemplo a diminuição da temperatura ambiente, ventania ou durante uma viagem de avião.

Cerume

Apesar da cera ser um material importante para a proteção do membro, em excesso provoca transtornos. Assim sendo, o cerume, ou seja, o acúmulo de cera, interrompe uma parcela da eficiência auditiva.

Água no ouvido

É muito comum que durante banhos de piscina, mar, cachoeira, ou até no chuveiro, entre água no ouvido. Essa situação não só pode acarretar em abafamento, como até em dores.

Alergia

Resfriado, rinite, sinusite, bronquite ou até asma, são algumas das doenças respiratórias capazes de influenciar na saúde auditiva. Pois a alergia é responsável pela produção de muco, e com isso, a obstrução nasal é direcionada e empurrada até o ouvido.

Bruxismo

Pessoas que sofrem desta doença costumam ser incomodadas com o entupimento dos ouvidos. Isso porque quem tem bruxismo possui o costume de ranger os dentes, cujo movimento acarreta no aumento da pressão lateral.

Bloqueio ósseo

O aparelho auditivo é constituído por três ossos funcionais, nos quais desempenham a função de transmitir ondas sonoras. Essa ação acontece em conjunto com o tímpano, por meio de contrações musculares. No entanto, se houver o bloqueio de algum desses ossos, pode surgir o entupimento do membro.

Doença de menière

Esse é o nome dado a um distúrbio crônico acarretado pelo mal funcionamento do labirinto do ouvido. Devido esse fator, é natural que um dos sintomas seja a perda auditiva.

Otite

Essa infecção atinge o ouvido médio (espaço de ar localizado atrás do tímpano). A otite é ocasionada por um vírus ou bactéria e proporciona a perda auditiva de forma progressiva. Além desse sintoma, tontura, dor e febre são muito frequentes.

Disfunção da trompa de Eustáquio

A trompa de Eustáquio é uma tuba responsável pela ventilação e equilíbrio da orelha média, além de proteger o membro contra ruídos e secreções. Porém, quando a tromba é prejudicada, provoca zumbidos e outros incômodos auditivos.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

5 maneiras de desentupir o ouvido

Depois de você descobrir o que está causando a obstrução, há algumas maneiras de realizar o desbloqueio dos seus ouvidos, veja a seguir quais são:

Vinagre de maçã

Esse líquido é famoso para o tratamento capilar, a limpeza doméstica e até na cozinha. Mas também pode ser um excelente produto usado para a higiene pessoal, já que o vinagre de maçã tem propriedades anti bactericidas e antifúngicas.

Desta forma, pingue uma gota no ouvido, mas não levante a cabeça de pressa. Espere alguns minutos até que o muco seja alcançado e retire a cera por meio de hastes flexíveis com algodão nas pontas.

Manobra de Valsalva

Muito recomendada por médicos especialistas, a manobra de Valsalva consiste em várias tentativas de exalação. Para realizar, basta você fechar a boca e o nariz, e após isso, empurre o ar, como se fosse espirrar.

Essa estratégia é capaz de desentupir o ouvido. Pois a pressão de ar não terá uma saída que não seja o ouvido, já que as demais cavidades estão tampadas. Porém, é importante ressaltar que a manobra deve ser feita com bastante cuidado, se não provocará efeitos contrários.

Além desta, você pode escolher outra alternativa: a manobra de Toynbee. Ela indica que você beba uma quantidade pequena de água, feche o nariz, e logo em seguida engula. Essa técnica é conhecida por diminuir o abafamento nos ouvidos.

Compressa ou banho quente

A compressa quente não é só indicada em casos de dores musculares, hematomas ou torcicolos, como também para a saúde auditiva. Isso acontece porque a temperatura alta remove, com facilidade, o muco presente no ouvido.

Assim sendo, faça uma compressa com água morna, utilizando um pano molhado, e deixe descansar por 5 a 10 minutos acima do ouvido. Ou até mesmo tome um banho quente, deixando que o vapor entra no ouvido.

Azeite de oliva

Esse óleo é uma excelente substância, capaz de desempenhar a função higiênica. Para o desentupimento do aparelho auditivo, basta aquecer o azeite, deixa-lo esfriar até que fique numa temperatura suportável. Depois pingue o óleo no ouvido e complete a limpeza com hastes flexíveis.

Soro

O soro fisiológico possui diversas finalidades. Além de auxiliar em problemas estomacais, prevenir desidratação, e ser uma ótima opção para a hidratação da pele e do cabelo, ele ainda é capaz de limpar a cavidade auditiva.

Para usar, basta colocar cinco gotas de soro no ouvido, utilizando seringas ou limpadores nasais. Depois inclinar a cabeça para que a água saía. E usar hastes flexíveis na finalização.

Cuidados

Caso o problema seja grave, ou constante, não hesite em consultar um otorrinolaringologista. Este médico é especialista na saúde auditiva, e dará todas as instruções necessárias para resolver o seu problema.

Outro ponto importante de comentar é a utilização de hastes flexíveis. É importante alertar seus riscos. Evite empurrar a cera, pois ao invés de higienizar, trará mais congestionamento aos ouvidos.

Por fim, fique atento quanto a temperatura dos óleos, do banho ou da compressa. Isso porque temperaturas muito altas, obviamente, podem provocar fortes queimaduras na pele.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios