O que é Piolho de Cobra?

O piolho de cobra se trata de um animal que pertence à classe dos Diplópodes. Apesar do seu nome popular, ele não tem qualquer relação com as cobras. O piolho de cobra também pode ser conhecido como embuá ou gongolo. É um animal rastejante e que apresenta o corpo segmento.

O animal ainda apresenta 22 pernas e duas antenas. O piolho de cobra tem parentesco com a centopeia e a lacraia – podendo até ser confundido com esses outros animais. São animas que se rastejam vagarosamente. Em geral, vivem em locais de vegetação, pois se alimentam essencialmente de vegetais ou partes de outros animais mortos. Preferem locais úmidos, escuros e quentes para viverem.

É uma espécie que conta com os sistemas circulatórios e digestórios completos. A respiração do piolho de cobra é realizada por meio de traqueias – pequenos tubos que permitem a troca de gases e oxigênio por todo o corpo do animal. O piolho de obra se reproduz sexualmente. Ou seja, existe o cruzamento entre macho e fêmea.

A fêmea do piolho de cobra apresenta um orifício genital, que fica localizado no seu 2º par de pernas. Já o macho conta uma perna diferenciada no 7º segmento de seu corpo. Por meio dessas estruturas acontece a transferência dos espermatozoides do macho para a entrada genital da fêmea do piolho de cobra. Com isso, ocorre a fecundação.

O Piolho de Cobra é Venenoso?

 

Não. O piolho de cobra é não é um animal venenoso, embora tenha uma aparência um tanto assustadora. O animal não possui reservas de veneno. Isso porque ele não caça, se alimentando apenas de vegetais e restos de animais já mortos.

Apesar disso, como a maioria dos animas, o piolho de cobra apresenta sistemas de defesa. Ele pode, por exemplo, se fingir de morto quando existe perigo à vista. Assim, eles se enrolam. Em outras situações, o piolho de cobra pode exalar um líquido parecido uma tinta roxa, caso se sinta ameaçado. Caso esse líquido atinja a pele humana, ele pode permanecer nela por alguns dias.

No entanto, essa tinta não possui agentes venenosos. Não se assuste, pois não faz mal à saúde. Portanto, se você for atingido por esse líquido roxo eliminado pelo piolho de cobra, nada de desespero. Também não é necessário procurar atendimento médico.

Aguarde cerca de 2 a 3 dias que a coloração roxa irá sumindo aos poucos. Esse líquido arroxeado é o mesmo que as fêmeas do piolho de cobra soltam sobre seus ovos, para protege-los de possíveis predadores.

Além disso, algumas espécies de piolho de cobra soltam um odor desagradável e forte e brilham no escuro – isso Isso serve para amedrontar e afugentar eventuais predadores.

 

Piolho de Cobra Pica o ser Humano?

Não. Esse animal não tem veneno e não possui estruturas para aplicar picadas no ser humano ou mesmo em outros animais.

O piolho de cobra, porém, pode assustar muita gente. Isso porque ele se parece com a lacraia – esse, sim, é um animal que possui uma picada com veneno.

A lacraia mantém o seu veneno guardado na parte debaixo do seu corpo. Elas são bastante rápidas – diferentemente do piolho de cobra.

As lacrais se alimentam de bichos como, por exemplo, lagartixas, insetos em geral, filhotes de aves e até mesmo de roedores. Enquanto isso, como já mencionado, o piolho de cobra se alimenta apenas de vegetais e partes de animais já mortos.

Outra diferença entre a lacraia e o piolho de cobra é que o primeiro tem instinto caçador. A lacraia costuma prender a sua presa pelo seu último par de patas.

Depois, traz o animal capturado mais para perto e injeta o seu veneno para matar e comer a presa. Ou seja, um comportamento totalmente diferente do piolho de cobra.

Além disso, a lacraia ainda pode picar o ser humano – já piolho de cobra, não. A picada da lacraia causa dores fortes e inchaços no local.

Caso a pessoa seja picada por uma lacraia muito grande, pode ser necessário procurar atendimento médico – pois seu veneno pode ser tóxico à vítima.

Além disso, uma alta quantidade de veneno de lacraia pode provocar no ser humano mal-estar e até mesmo febre.

O piolho de cobra não apresenta nenhum desses riscos ao ser humano.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

Locais Onde Vivem o Piolho de Cobra

Os lugares preferidos pelo piolho de cobra são aqueles que possuem vegetação, como árvores, jardins e plantações. O animal também costuma viver em locais úmidos e escuros, onde pode se alimentar de restos de matérias orgânicas.

O piolho de cobra é mais facilmente de ser encontrado nas épocas quentes e chuvosas do ano. Assim, para evitar o aparecimento desses animais em casa, não devemos acumular lixos. Também é recomendado manter a grama de jardins podadas e sempre limpas.

Outra forma de evitar que o piolho de cobra entre na residência é mantendo portas e janelas abertas durante o dia. Isso para que o local não acumule umidade.

Além disso, quem possui galinhas conta com uma excelente forma de evitar o piolho de cobra. Essas aves costumam capturar, matar e se alimentar do piolho de cobra.

Como Acabar com uma Infestação de Piolho de Cobra

Sua casa ou o seu jardim estão passando por uma verdadeira infestação de piolho de cobra? Primeiro mantenha a calma, pois o animal não oferece riscos para nós e, além disso, é possível acabar com a infestação.

Algumas dicas para eliminar esses animais são:

  • Cinzas de madeira: esse material contribui para manter o solo seco. Isso cria um ambiente não adequado para o piolho de cobra – que acaba se afastando do lugar.
  • Galinhas: como já mencionado, se você puder criar galinhas, ótimo! Essas aves são predadoras naturais do piolho de cobra, acabando com o excesso desses animais.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios