O que é um Pangolim?

Não temos dúvidas que a diversidade existente em nosso planeta seja surpreendente. São vários os tipos de animais, os quais também estão adaptados a viver em zonas extremamente inóspitas, em algumas a sobrevivência humana seria inviável, ou até mesmo impossível.

Seja no gélido ártico, ou nos solitários desertos, podemos encontrar animais que aprenderam a se adaptar seu estilo de vida às características do ambiente.

Nem mesmo com os atuais recursos tecnológicos e com o atual progresso da nossa civilização pudemos catalogar todos os animais existentes sobre a face terrestre, porém já conseguimos descobrir alguns que são extremamente surpreendentes.

Um desses animais curiosos é o pangolim. Continuem conosco e saibam pangolim o que é, onde vive, e várias outras características desse interessante animal.

Pangolim, o que é?

Ele é um animal cientificamente conhecido como manis ssp, mamífero, que habita às regiões tropicais da Ásia e África.

Seus nomes mais comuns são pangolim chinês, pangolim gigante e pangolim arborícola.

Eles são animais do filo chordata, da classe mammalia, da ordem pholidota, e família manidae.

Seu tamanho aproximado é de 30 a 100 cm, em média pesam de 13 a 18 quilos, vivem aproximadamente 20 anos, sua gestação leva em torno de 5 meses, e têm um a dois filhotes por gestação.

Os predadores naturais do pangolim são as hienas, os leopardos e os humanos.

Atualmente existem sete espécies desse animal, todas da família Manidae, e da ordem Pholidota.

Essa é uma das ordens mais antigas que se tem conhecimento, sendo que já foram encontrados representantes fossilizados do período Eoceno, na Europa, América do Norte e Ásia.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

O pangolim é um animal que possui todo seu corpo coberto por escamas formadas por queratina, que se ligam a eles como unhas, cuja disposição muito se assemelha à forma como agrupamos as telhas nos telhados de nossas casas. Suas escamas são tão duras que algumas delas podem arranhar até metais. É o único mamífero que conta com esse tipo de característica protetora.

Ele é um animal bastante simpático, dócil e tem algumas características de tatus e tamanduás. Possui um andar desajeitado e bastante lento, suas escamas funcionam como armaduras e são essenciais para protege-los.

Por conta de suas escamas, alguns chineses os chamam de “peixe da floresta”.

Quando ameaçado fica totalmente enrolado, parecendo uma pequena bola, de maneira muito similar à do ouriço-cacheiro.

Eles são muito flexíveis, sendo um animal bastante incomum nesse quesito, pois podem suportar pesos que poderiam facilmente esmagar animais de outras espécies.

Eles são totalmente cobertos com escamas compostas por queratina, o que lhes conferem maior proteção contra predadores e o apelido de “abacaxi vivo”.

Possuem fortes garras em suas patas da frente, mas não as usa para atacar, já que quando se sentem ameaçados costumam se enrolar.

Conheça os hábitos do pangolim

É um animal de hábitos noturnos, e isso é bastante positivo para fazê-los fugir de seus predadores naturais.

É tranquilo, dorme durante o dia e à noite sai de sua toca, geralmente feita em um buraco profundo, para se alimentar.

Possui uma calda muito flexível e longa, e ela é usada para se pendurar em ramos de árvore, para alcançar mais facilmente formigueiros e casas de cupins.

Também é com sua calda que as fêmeas transportam seus filhotes até certa idade.

Em um ano, ele pode chegar a comer até 7 milhões de formigas e cupins.

Não possuem dentes, e se alimentam principalmente de cupins e formigas, utilizando sua língua viscosa e imensa, que chega a medir o tamanho do seu corpo, para capturar sua comida.

Ao ingeri-a, seu alimento vai para o seu estômago, onde existem algumas pedras que irão contribuir com a sua digestão.

Não são animais populares, geralmente são solitários ou vivem em casais.

Conta-se que caso a pangolim fêmea morra, o macho também irá morrer de tristeza, e vice-versa.

É um animal silvestre, e raramente sobrevivem em cativeiro.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

Você sabia que ele está ameaçado de extinção?

Devido ao seu comportamento dócil, o pangolim é um animal muito fácil de ser capturado pelos humanos.

Ele é muito procurado, principalmente por países como a China e o Vietnã, cujos habitantes gostam de consumir sua carne e cujas escamas serem consideradas com propriedades medicinais, bem como podem ser utilizadas na produção de algumas peças de vestuário.

Exemplo disso é o comércio feito do animal em um dos bairros da capital do Vietnã, Hanói.

Lá suas escamas são comercializadas como cura para vários problemas, como acne e câncer.

Os valores são bastante altos, chegando o quilo custar cerca de US$ 1,5 mil, e muitos vendedores não hesitam em explicar o motivo do preço: são ilegais e raros.

Também não é difícil se encontrar na região restaurantes que vendam refeições como o pangolim.

Dentre os alimentos servidos temos carne de pangolim refolgada, língua cortada para sopa, vinho de arroz com pangolim morto dentro da garrafa, e até mesmo pode-se adquirir um animal vivo para que seja morto sobre a mesa e o sangue em muitos casos é consumido como afrodisíaco.

O pangolim é um animal que se torna cada vez mais raro, principalmente devido a ação predatória de traficantes de animais. Seus hábitos e comportamento simpático torna-o alvo ainda mais fácil dessas pessoas. A caça predatória compromete o futuro da espécie e, consequentemente, o equilíbrio do ecossistema do nosso planeta.

Embora seja um contexto de crise, muito pouco se ouve falar desse animal, e muito menos ainda, de ações com objetivo de protege-los.

Você já conhecia o pangolim?

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios