Caravelas o que são? Como funciona? Para que serve? Quem inventou?

Você sabe como funcionavam as Caravelas e como elas conseguiam, há séculos atrás, atravessarem o oceano e transportarem toneladas de cargas? Conhece também a sua origem e quem a inventou?

Se você quiser saber mais sobre a interessante história das Caravelas, fique por aqui. Fique por dentro de tudo sobre um dos tipos mais antigos de embarcação e sua importância para a história do desenvolvimento do Antigo Mundo!

O que é Caravela?

 

A Caravela trata-se de um tipo antigo de embarcação, que tinha um formato alongado. A Caravela era de grande utilidade na época das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos, que aconteceram durante os séculos XV e XVI.

Diversos países faziam uso das Caravelas. Entre eles, Portugal, Espanha, Inglaterra, Holanda, França, entre outros. Uma Caravela chegava a pesar, aproximadamente, entre 100 e 400 toneladas.

Como Funciona uma Caravela?

 

A Caravela era feita, em geral, de madeira, e tinha a capacidade de suportar centenas de pessoas e toneladas de cargas. Para navegar sobre as águas, as Caravelas tinham uma ou mais velas grandes e altas e, em geral, de formato retangular e presas em mastros bastante altos.

Com isso e com a ação dos ventos, as Caravelas conseguiam pairar sobre as águas, sem afundarem – apesar de serem bastante pesadas.

Para que serve a Caravela?

 

A Caravela, nos dias de hoje é, praticamente, não usada. Porém, ela foi muito importante na época das Grandes Navegações. Elas serviam para transportar as especiarias importadas da Ásia, como o gengibre, a pimenta, a noz moscada, o cravo, a seda, a canela, o açafrão, entre outras.

Na época, os comerciantes portugueses, venezianos e genoveses armazenavam toneladas de cargas nos porões das Caravelas, que eram transportadas da Ásia para a Europa. Chegando à Europa, as mercadorias eram comercializadas, gerando muito lucro aos comerciantes.

Os espanhóis, por exemplo, usaram muito a Caravela para o transporte de prata e de ouro, que obtinham da exploração das terras do continente americano. Isso durante o século XVI.

Uma Caravela bem-feita conseguia atingir alta velocidade em épocas quando o vento era mais forte. No entanto, como os padrões de navegação eram bastante precários, por diversas vezes, os navegantes acabavam por se desviarem das rotas desejadas, perdendo-se, então, pela vastidão do oceano.

A partir daí, chegavam, até mesmo, demorar meses, para reencontrarem a rota certa.

Aliás, a Caravela faz parte da história do Brasil. Foram em Caravelas que os portugueses chegaram as nossas terras, em 1500, com as embarcações chamadas de Nina, Pita e Santa Maria. Também foi por meio de uma Caravela que o descobridor Cristóvão Colombo conseguiu chegar às Américas, navegando a serviço da coroa espanhola, no ano de 1492.

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

Quem Inventou a Caravela?

 

Dedica-se a invenção da Caravela ao povo português. Obviamente, com o tempo, a Caravela fora substituída pela evolução, porém, essa embarcação era extremamente inovadora quando fora criada.

A Caravela era indispensável para os portugueses ultrapassarem limites geográficos, colonizando novas terras, como aconteceu com o Brasil. Além disso, a Caravela foi essencial para o enriquecimento de diversos países europeus, que importavam mercadorias da Ásia para os seus territórios, fomentando o comércio e a economia do Antigo Mundo, durante os séculos XV e XVI.

No entanto, a Caravela oferecia algumas dificuldades de navegação. A embarcação, por exemplo, encontrava obstáculos para navegar pela costa da África, em razão dos ventos que sopravam ao contrário do rumo desejado.

Os portugueses adotaram velas triangulares para a Caravela. Com isso, a embarcação conseguia pairar sobre as águas em ziguezague, mesmo com ventos contrários.

Essa vela ainda permitia à Caravela absorver as forças dos ventos que sopravam, até, aproximadamente, 45 graus em relação à parte da frente da embarcação. Além disso, a criação desse tipo de vela pelos portugueses, fazia com que a Caravela, caso se desviasse muito da rota pretendida, conseguisse se inverter para o lado oposto por meio de um movimento em ziguezague e, assim, retornando à navegação – mesmo com o vento contrário.

Pesquisadores apontam que as primeiras Caravelas criadas pelos portugueses tinham, aproximadamente, 7 metros de largura por 25 metros de comprimento. Comportavam cerca de apenas 20 homens, mas eram ágeis e simples de guiar.

Anos depois, para que pudessem ser feitas viagens mais longas, principalmente, para a Índia, os portugueses criaram as Caravelas maiores e com formato mais alongado e arredondado. Essas embarcações permitiam atingir mais velocidades sob ventos favoráveis.

Já a Espanha, adotou esse modelo de Caravela para a viagem de Cristóvão Colombo, quando ele chegara à América, no ano de 1492. A chegada às terras americanas contou com duas Caravelas desse tipo.

Alguns historiadores, porém, não atribuem a invenção da Caravela aos portugueses ou a qualquer outro povo da Europa. Eles acreditam que a Caravela fora uma criação que teria surgido durante as expedições da China.

Ou, então, acreditam que a Caravela já era usada pelos povos islâmicos. De qualquer forma, tais polêmicas sobre a invenção da Caravela não fazem com que o povo português deixe de se orgulhar de terem sido um dos primeiros europeus a navegarem por todo oceano com a embarcação. Também de terem sido os primeiros a fazer ligações econômicas, políticas e comerciais intercontinentais – possibilitadas pelo uso da Caravela – ligando o Ocidente e o Oriente.

Curiosidade sobre a Caravela

 

Você sabia que entre os séculos XV e XVI, piratas também tiraram proveito das Caravelas para realizarem saques em regiões diversas e atacarem outras embarcações? Eles adaptavam as Caravelas com canhões e a utilizavam em combates e ataques.

Conclusão Sobre a Caravela

 

Interessante a história do uso da Caravela nas antigas civilizações, não é? No artigo também pudemos saber como elas conseguiam pairar sobre as águas e carregar toneladas de peso dentro delas.

Relembramos ainda da presença importante das Caravelas no Descobrimento do Brasil: Pinta, Nina e Santa Maria. Além disso, não podemos esquecer de que a Caravela foi essencial para o desenvolvimento econômico da Europa, ao permitir o transporte de mercadorias da Ásia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios