O que é Pebolim?

Sabia que ter momentos de lazer é tão importante para a sua saúde quanto ter bons hábitos alimentares e higiênicos?

Reservar um período na sua agenda para se dedicar a atividades saudáveis não é algo tão bobo o quanto se pensa, mas uma tarefa importante para quem deseja ter uma vida mais equilibrada.

Nesse contexto, é importante se escolher em que iremos gastar nosso tempo livre, e as opções são várias.

Um bom exemplo disso é o pebolim, jogo que além de divertir, ajuda a desenvolver nossa coordenação motora e criatividade.

Continue conosco e saiba mais sobre pebolim o que é, como joga-lo e outras informações importantes para que você o integre às suas práticas de lazer

Pebolim Saiba tudo sobre o jogo

Ele é um jogo parecido ao futebol, porém o campo é uma mesa e os jogadores são bonecos dispostos em barras de ferro.

Suas partidas podem ser disputadas por 2 ou 4 pessoas ao mesmo tempo.

A mesa possui 8 barras de ferro. Cada time fica com quatro delas. Cada time fica com 11 jogadores, o que totaliza 22 jogadores presos nas barras.

A formação mais comum da mesa é de 1-3-4-3, ou seja, a primeira barra de ferro possui um goleiro, a segunda três zagueiros, a terceira quatro meio-campistas e a quinta três atacantes. Essa sequência se repete no time adversário.

Porém, a formação oficial do pebolim é 1-2-5-3, em que a primeira barra possui um goleiro, a segunda dois zagueiros, a terceira cinco meio-campistas e a quarta três atacantes.

Em cada uma das extremidades existem um goleiro e um gol, sendo que o objetivo principal do jogo é pontuar ao colocar a bola no gol do adversário.

Ele é um jogo que ajuda a desenvolver a imaginação, já que, embora tenha regras consideradas oficiais, elas podem ser revistas durante as partidas, havendo consenso entre os participantes. Além disso pode-se fazer esse exercício ao se comparar a partida de pebolim com uma de futebol.

O controle das barras de ferro requer agilidade e pensamento analítico, para se determinar onde a bola irá parar e efetuar jogadas que tenha maior probabilidade de pontuarem.

Além disso, o pebolim proporciona diversão, entretenimento para a sua família, inclusão social e auxilia no preparo físico.

Um pouco sobre a história do pebolim

Atualmente não se tem certeza sobre quem seria o autor do pebolim.

Alejandro Campos Ramirez, de nacionalidade espanhola, é um dos inventores que reclamam a criação do pebolim para si.

Ele conta que, em 1936, ao ferir-se na Guerra Civil Espanhola devido à explosão de uma bomba, teria o criado em um hospital.

Nele, teria observado que as crianças vitimadas pela guerra olhavam outras que conseguiam jogar bola com certa tristeza, e isso foi o que o motivou a solicitar que um marceneiro refugiado basco, chamado Francisco Javier Atuna, o produzisse.

Segundo ele, havia sido inspirado pelo tênis de mesa para cria-lo, e foi inicialmente denominado de “Futbolim”.

Seu primeiro pebolim contava com itens trazidos de Barcelona e em outro local, porém foi montado na cidade de Montserrat. Mas os alemães também se dizem seus inventores. Segundo eles, foi Broto Wachter quem idealizou, produziu e iniciou o comércio do pebolim.

O pebolim alemão tinha quase que todas as dimensões do pebolim atual, mas era totalmente feito de madeira: barras, bolas e jogadores (que eram retangulares e não tinham a forma dos pequenos bonecos, como o conhecemos atualmente).

(Foto: Divulgação/Google/Imagens – Imagens livre de direitos autorais)

O pebolim e os seus vários nomes

Sua chegada no Brasil deu-se no ano de 1950, sendo muito provável que ele foi trazido por imigrantes de nacionalidade espanhola, e passou a ser conhecido em nosso país por vários nomes.

No estado de São Paulo é popularmente chamado de “pebolim”. Já no Rio Grande do Sul é denominado de “fla-flu”. Nos outros estados e também no Rio de Janeiro tem como nome “tó-tó”.

No resto do mundo também não existe apenas um nome para o jogo.

Em Portugal é conhecido como “matraquilhos” e “matrecos”, na “Argentina” como “metegol”, no Uruguai como “futbolito”, nos Estados Unidos como “foosball”, na Alemanha como “kicker”, na Itália como “calcio balila”, e na Espanha como “futbolim”.

Conheça a Frebape

Há muito que o pebolim deixou de ser um jogo apenas de crianças e também se popularizou entre adultos. Anualmente são realizados vários campeonatos de pebolim ao redor do mundo, e inclusive existe no Brasil uma associação que reúne os praticantes desse jogo, a Federação Brasileira de Pebolim (Frebape).

Ela está sediada na cidade de São Vicente, em São Paulo. Para fazer parte não precisa pagar taxas, e aceita qualquer pessoa, sejam iniciantes, veteranos ou profissionais.

Desde o ano de 2007 a Frebape já esteve presente em 6 Mundiais e em 3 Copas do Mundo, através dos representantes que enviou.

Como comprar meu pebolim

Há vários tipos de pebolins diferentes no mercado, alguns são de plásticos, outros de metal ou madeira, e existem aqueles que usam diferentes tipos de materiais para desenvolver seus produtos. Existem até aqueles que são feitos em casa mesmo, usando caixas de sapatos e prendedores de roupa rsrs.

Se você quer comprar seu pebolim, pesquisar é essencial. Leve em consideração que existem aqueles mais voltados a adultos, e outros para crianças. Existem alguns que são confeccionados com plástico, já outros que usam até titânio na sua estrutura.

Ao adquirir seu pebolim, leve em consideração quem irá usar, a frequência com a qual a atividade irá ser praticado e a faixa de preço que suportada por seu orçamento.

O pebolim, fla-flu ou mesmo o totó é um jogo que conquistou jovens e adultos. É uma ótima diversão para o entretenimento com a sua família, e ainda ajuda a desenvolver áreas como a coordenação motora, a criatividade e a socialização.

E você, gosta de jogar pebolim? Comente!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios